SUSANE VIDAL


Jornalista, escritora, professora universitária e mestre de cerimônia.

13
jun
2018

Toda forma de amor

Nenhum Comentário

Em sua essência, amor não tem forma, também não tem cor, raça, gênero, circunstância. Palavra pequena com um significado grandioso. Tão grande que desperta a curiosidade, o voyerismo, a cobiça, o arrependimento.

E se não tem forma, também não tem jeito certo para viver, amar e demonstrar. Cada um que ache sua fórmula, sua receita, sua entrada e talvez até sua saída. E se isso vier a incomodar, não se apresse em julgar.

Há pessoas que precisam de bússola para definir uma orientação a seguir. Outras apenas vivem, sem questionar, sem perder tempo de amar. São eficientes em aromatizar o frescor do amor.


14
maio
2018

O lado da maturidade

Nenhum Comentário

Se existe uma coisa que a novela global "O outro lado do Paraíso", do autor Walcyr Carrasco, reforçou foi a importância da maturidade. Com um elenco primoroso, com destaque para Fernanda Montenegro, Lima Duarte e Laura Cardoso, mesmo quem não está necessariamente nessa faixa etária sente-se prestigiado pelo que está por vir. E que venha!

O que são as rugas senão a constatação de que você chegou ali naquele instante em que é possível ver os sinais da sua maturidade. Mas calma, preciso lembrar de que maturidade não tem nada a ver com idade. Só a semelhança da palavra. Mas, se quiser, podemos entender que essa idade madura revela uma compreensão diferenciada sobre os sentimentos que visitam nossa existência e como eles se comportam diante das fases da vida.

Sem o vigor físico, uma preocupação quase constante por longos anos, esse trio estrelar mostrou que o vigor da alma supera as nuances das marcas do tempo no rosto e no corpo. O olhar, o gesto, o suspiro a cada pensamento, a cada fala, a cada palavra deram um brilho especial à trama.


08
maio
2018

Pequenas mentiras

Nenhum Comentário

A mulher liga para o marido. Ele atende e disfarça, mas ela insiste e ele revela onde está. Chego já. Estou perto. Sim, mas perto onde? Estou passando pelo posto de combustível. Você precisa de algo? E assim, nesse diálogo rápido, ele mente sobre o seu real paradeiro. Você acha que foi a primeira vez? Eu? Não sei.

Mas, será mesmo necessário articular pequenas mentiras? Sim, precisa um mínimo de jogo de articulação para pensar, falar e manter a mentira. Pensa que é fácil? Nem sempre. Sabe aquela sensação de que será desmascarado? Nem todo mundo tem estômago para conviver com isso. Mas quem tem, usa e abusa da criatividade. A cada dia uma nova mentira e assim por diante.

As relações são construídas pouco a pouco e nada impede que o "mentiroso" também seja vítima de uma mentira qualquer, vinda de uma pessoa qualquer ou até mesmo do objeto de suas "trapaças". Perceber que a história não é real e se repete com uma certa frequência pode até abalar seu "modus operandi", fazendo-o desistir das suas invenções.


28
mar
2018

Sintonia musical

Nenhum Comentário

Que encontro, que sintonia, que afinação, que maravilha!!!